sábado, 31 de outubro de 2009




MV-Brasil cola 400 cartazes em 80 bairros do Rio.
Halloween é satanismo, Brasil país Cristão!
"Todo Reino (ou povo)* dividido não subsistirá e será destruído."
(Jesus Cristo)

Mateus, 12:25


O Brasil, sendo o país de "raça cósmica" (1) e estando fadado a se tornar a Grande Civilização do 3º milênio, é um pouco da cultura de todos os povos, que docemente se fundiu e numa dança harmônica criou uma nova cultura avançada e riquíssima, cunhada por um povo talentoso, que, uma vez liberto das amarras da escravidão cultural e financeira,construirá aqui, o que de melhor pode-se produzir em todos os ramos das artes, dos esportes e da ciência e tecnologia.
Os "mercadores apátridas" (2), de aspirações malignas sabem disso e farão o que puderem para evitar o progresso da grande Nação Brasileira Cristã, lançando em nosso território, por exemplo, suas seitas satânicas disfarçadas de manifestações culturais, como esse tal de "halloween", que é um estelionato cultural que celebra a morte, as drogas, a sodomia, a promiscuidade sexual, a violência e os sacrifícios ritualísticos.
Os difusores desses valores lucíferos são os mesmos que entregaram Jesus aos Romanos, porque Ele já combatia, com sua militância divina e implacável, os adoradores do bezerro de ouro, vendilhões do Templo e da Pátria, defensores dos juros extorsivos que inviabiliza os serviços prestados pelo Estado e que suga o sangue do povo (cuidado também, com os falsos cristãos que exploram os já sacrificados dizimistas para viver no luxo e na luxúria e para financiar assinagogas de satanás, supostos Templos Cristãos).
A mensagem revolucionária, social e amorosa do Cristo político, que mais afetou e que afeta os satanistas globais é a de que “não existe iluminados e nem povo escolhido, mas que todo ser humano é igualmente fruto da mesma Centelha Divina”.
Todavia, um reduzido número de clãs (ou famílias) internacionais que se consideram “os escolhidos”, e que também contam com o apoio de alguns falsos brasileiros, se movimentam para propagar uma Nova Ordem Mundial, tão repetida pelos Bush, que se revela, gradualmente, baseada nos valores satânicos, conhecida também por globalização. Esses valores são difundidos, principalmente, em filmes, músicas, comerciais, jogos e produtos dos Estados Unidos.                  
 É dever de todos nós rejeitá-los, até por uma questão de sobrevivência. Não podemos mais suportar tantas concessões subversivas em nossa cultura, em nosso belo idioma nacional, como também não suportamos mais, absurdas concessões econômicas às corporações transnacionais, que se afogam em champanha e se atolam em caviar às nossas custas.
A defesa de nossos valores culturais nos levará a uma grande cruzada de libertação nacional, que nos trará a totalindependência tecnológica, econômica e política. Enquanto temos milhões de descendentes de portugueses, africanos, italianos, espanhóis, alemães, asiáticos e indígenas, o nosso número de descendentes de ingleses e estadunidenses é desprezível. Por que então importamos essas manifestações culturais que nada tem a ver conosco? Jamais devemos esquecer que  o Folclore Brasileiro é um dos mais ricos do mundo. O intercâmbio cultural respeitoso e simétrico com todas as nações do planeta deve ser apreciado e assimilado pelos verdadeiros patriotas humanitários do Brasil, mas devemos rejeitar a cultura supercifial que imbecilizou o povo dos Estados Unidos, vítima inconsciente da quadrilha milenar que objetiva por meio de uma padronização cultural, nivelada por baixo, a decretação da falência da moral, da família e, ainda em vida, das funções encefálicas das populações das mais variadas nações da Terra. E o grande desafio dos patriotas do Brasil e de todos os países será o de impedir que o mundo caia refém desses destruidores de nacionalidades e que as nações se desfaçam (3), por isso, exaltemos a cultura e os valores nacionais!!!


(*) O parêntese do texto é nosso.
(1) Darcy Ribeiro.
(2) Armindo de Abreu.
(3) "... impedir que o mundo e as nações se desfaçam", Visconde de Caiurú.



Rio de Janeiro, Outubro de 2007.


Conselho dos 12 do MV-Brasil


Postado por: Sérgio Aparecido Dias



Nenhum comentário:

Postar um comentário