quinta-feira, 26 de agosto de 2010

O JUSTO E A INIQÜIDADE

Por Alberto Couto Filho

À beira de um caminho está sentado um justo, cuja alma está agitada por ver as dificuldades que se lhe apresentam, obstando a realização de um sonho, de um anelo. Vê-se a angústia e o pranto a tirar-lhe a alegria de viver.
Ele não sabe que “Aquilo que teme o perverso, isso lhe sobrevém, mas o anelo dos Justos, Deus o cumpre (Pv 10:24):

Face às dificuldades, ele já está fazendo juízo da situação, ao considerar a indisponibilidade de recursos para encetar uma caminhada, rumo à realização do seu sonho. Falta-lhe a fé.
Aquele justo desconhece que Jesus, para que se cumprisse o que foi dito por Isaias, disse que “não esmagaria a cana quebrada, nem apagaria a torcida que fumega, até que faça vencedor o seu juízo” (Mt 12:20).

>Suas lutas e contendas, objetivando o seu alvo, o seu desejo, não o levariam a nada.
Disse o Senhor, ainda no evangelho de Mateus que “não contenderia nem gritaria e nem alguém ouviria nas praças a sua voz” (Mt 12:19)

>Uma possível purificação, pretendida por aquele justo para alcançar o seu sonho seria, conforme a Palavra, também, totalmente inútil, pois está escrito: “Quem pode dizer: Purifiquei o meu coração, limpo estou do meu pecado” (Pv 20:9).

>Revolver-se, esforçar-se ao extremo, lançando-se ao trabalho para a consecução do seu objetivo, também não lhe seria proveitoso, pois Salomão questionou “Que proveito tem o homem de todo o seu trabalho, com que se afadiga debaixo do sol? (Ec 1:3)
Há, porém, uma chance única para que aquele justo atinja o seu objetivo: “É elevar os olhos para os montes (para os céus) de onde, certamente, virá o socorro” (Sl 121:1)
“O seu socorro só poderá vir do Senhor que fez o céu e a terra” (Sl 121:2)
Ele precisa olhar permanentemente para os céus, para o Sol que é Jesus, entregando-se de corpo e alma ao Seu Evangelho. Então, o Senhor, placidamente, superará todos os obstáculos e removerá todos os impedimentos, pois está escrito que “O Senhor, Ele o guardará de todo o mal, guardará a sua alma” (Pv 121:7).

E ele deverá descansar e esperar no Senhor, deixando fluir em sua vida os desígnios de Deus, “Pois os que esperam no Senhor renovam as suas forças, sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam (Is 40:31).

O inverno, as dificuldades irão se dissipar, conforme no livro de Cânticos:  “Porque eis que passou o inverno, cessou a chuva e se foi” (Ct 2:11).

Chegou, finalmente, a primavera. Aquele justo, por acreditar nas promessas de Deus de que as dificuldades seriam superadas e que suas necessidades e desejos seriam supridos pelo Senhor, desistiu de buscar solução própria para os seus anseios, “não mais se inquietando...” (Mt 6:31); buscando, em primeiro lugar, o reino de Deus e a sua justiça, certo de que os desejos do seu coração vos serão acrescentados” (Mt 6-33)

E disse o Senhor, na primavera, àquele justo:
“Saberão todas as árvores do campo que eu, o Senhor, abati a árvore alta, elevei a baixa, sequei a arvore verde e fiz reverdecer a seca; eu, o Senhor, o disse e o fiz (Ez 17:24);  
“aparecem as flores na terra, chegou o tempo de cantarem as aves, e a voz da rola ouve-se na terra (Ct 2:12);
“A figueira começou a dar seus figos e as vides em flor exalam o seu aroma...”(Ct 2:13)

Agora, dentro do coração daquele justo há louvores e sonhos elevados. E ele diz:  “Ó Senhor, tu é o meu Deus; exaltarei a ti e louvarei o teu nome, porque tens feito maravilhas e tens executado os teus conselhos antigos, fiéis e verdadeiros (Is 25:1)

Agora, em Sião, os seus nobres ideais soltam asas para suas realizações. Sua alegria então é incontida. O profeta Isaias, diz que a unção recebida do Senhor é, dentre outras coisas, para “por sobre os que em Sião, estão de luto uma coroa, em vez de cinzas, óleo de alegria, em vez de pranto, vestes de louvor, em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem carvalhos de justiça, plantados pelo Senhor, para a sua glória (Is 61:3)

A terra, “habitat” daquele justo, em regozijo, experimenta, também, um alegre despertar. Diz Isaias: “Desperta, desperta, reveste-te da tua fortaleza, ó Sião; veste-te das tuas roupagens formosas. Ó Jerusalém, cidade santa; porque não mais entrará em ti nem incircunciso nem imundo” (Is 52:1). O profeta quis dizer que a impiedade não terá mais lugar na cidade de Deus.
Esperando, assim, por um futuro melhor, o povo ora “para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra” (Fp 2:10)

Entrementes, enquanto os anelos dos corações crescem cada vez mais, muitas lágrimas, ainda, são derramadas em razão das investidas do já derrotado satanás. O que fazer neste momento? O salmista nos consola: “O justo tem nas suas lágrimas o seu alimento dia e noite, enquanto lhe dizem continuamente: O teu Deus, onde está? (Salmo 42:3)

Em irrestrita obediência à Palavra, o justo mantém o seu olhar direcionado para Jesus, pois:
=>Ele sabe que assim será salvo, ele e todos os que estão por todos os limites da terra, porque sabe que o Senhor é Deus, e não há outro (Is 45:22);
=>Ele sabe que Deus “Do alto lhe estenderá a mão e o tomará; tirando-o das muitas águas” (2Sm 22:17);
=>Ele sabe, também que “Os olhos do Senhor repousam sobre os justos, e os seus ouvidos estão abertos ao seu clamor” (Sl 34:15);
=>Ele sabe que para Deus, não há impedimentos, o Evangelho de Lucas nos diz que “Para Deus não haverá impossíveis em todas as suas promessas” (Lc 1:37);
=>Ele sabe que os seus olhos não podem se voltar para os homens, pelo que Paulo escreveu aos coríntios: “pois ninguém deve gloriar-se nos homens; porque tudo é vosso, diz o Senhor” (1Co 3:21)

Finalmente, sabemos que não é lutando e combatendo que vamos ser vitoriosos. Paulo assim se posiciona, “porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e, sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, conta as forças espirituais do mal, nas regiões celestes” (Ef 6:12)
Vamos vencer sim, mas pela fé e oração, olhando para cima com toda a confiança e toda a submissão. Desta forma é que a vitória sorrirá para o nosso povo.

Para que nossos sonhos sejam realizados precisamos vencer as ciladas do diabo. Ao tomarmos a armadura de Deus, precisamos:
=>”Embraçar, sempre, o escudo da fé, com o qual poderemos apagar todos os dardos inflamados do Malígno" (Ef 6:16)
=>”Tomar o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus" (Ef 6:17);
=>"Estar com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e, para isto, vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos" (Ef 6:18)

Ele, o nosso Deus, permanecerá enquanto existir o "Sol" e enquanto durar a lua, através das gerações" (Sl 72:5)

A vitória é nossa, em Cristo Jesus


Nota do editor do blog:

O autor deste excelente artigo é editor de seu próprio
Blog, cujo endereço pode ser clicado logo abaixo.





2 comentários:

  1. Querido irmão Alberto, saudações em nome do Senhor! Obrigado pelo precioso presente que o irmão me enviou! Como vê, aí está ele, devidamente postado, para que todos possam desfrutar. Sem dúvida, é um complemento à poesia de Stela Câmara Dubois "As Gotas do Lamaçal" Sinta-se à vontade para colaborar aqui no bog. E pode também republicar em seu blog, qualquer postagem que lhe interessar. Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Abençoamado pastor Sergio
    A graça, a paz do Eterno

    Obrigado amigo. Seu feito honrou-me sobremaneira.
    Acabo de ser abençoado, mais uma vez, por este Deus de amor.
    Nasceu meu filho esperado e tão querido, por toda a sua gestação.
    Veja o que recebi da minha Editora:
    Informamos que já está on-line a página do livro “Vinde Após Mim” – Jesus não disse: IDE, após seus líderes.
    segue o link da página de lançamentos: http://www.livreexpressao.com.br/lancamentos.html
    e segue o link da página de apresentação de seu livro: http://www.livreexpressao.com.br/vinde_apos_mim_livro.html

    É isso mesmo - O co-autor da minha obra, esse escritor da vida, Filho do Criador desta mesma vida, permitiu-me a publicação do meu modesto texto.
    Imagine minha euforia. Compartilhe desta felicidade com este seguidor do seu blog.
    Estou criando um novo site, com informações detalhadas sobre o lançamento do livro, para o qual, esteja certo, o homem de Deus será convidado. Aguarde notícias.
    Enquanto isso, acesse o site da editora e conheça um pouco mais deste seu irmão-amigo, um jovem de, apenas, 72 anos que persiste em combater o bom combate; em prosseguir na carreira, azucrinando qualquer um que venha a falsear ou deturpar o Santo Evangelho de Jesus; em guardar a minha inabalável fé, removendo montanhas e sicomoros, e, acreditando na vida, em razão da existência de pessoas como o egrégio pastor.
    Queira-me bem, pois amo s sua família, em Cristo Jesus.
    Seu conservo nEle,
    Alberto Couto Filho

    ResponderExcluir

HOMENAGEM AOS PAIS E SUAS PROFISSÕES

HOMENAGEM AOS PAIS E SUAS PROFISSÕES Pr. Sérgio Aparecido Dias - Meu pai é MECÂNICO. O mecânico conserta as coisas e as faz funcionar de no...