segunda-feira, 28 de setembro de 2009

AMIZADE PERIGOSÍSSIMA...PARA O BRASIL!!!

Pr. Sérgio diz: pois é.... e o Presidente Lula é amigo íntimo de Hugo Chavez! Parodiando Luiz Gonzaga, eu diria: “tá danado de ruim, meu compadre!!!”
Publicado por Paulo Teixeira em 9 Setembro, 2009, no HOLOFOTE
Chávez acusa Israel de genocídio em Gaza
PARIS – O presidente venezuelano, Hugo Chávez, acusou Israel de genocídio contra o povo palestino, afirmando a um jornal francês que o bombardeio de Gaza no ano passado foi um ataque espontâneo.
- A questão não é se os israelenses querem exterminar os palestinos. Eles o estão fazendo abertamente – disse Chávez em entrevista ao “Le Figaro” publicada nesta quarta-feira.
O presidente da Venezuela, que acabou de visitar o Oriente Médio e países árabes, contestou a alegação israelense de que seus ataques a Gaza foram uma resposta ao lançamento de foguetes por parte do grupo islâmico Hamas, que controla o enclave litorâneo.

- O que foi aquilo se não genocídio? Os israelenses procuravam uma desculpa para exterminar os palestinos – disse Chávez, acrescentando que Israel deveria sofrer sanções.
Israel lançou uma ofensiva contra a Faixa de Gaza em 27 de dezembro de 2008, com o objetivo declarado de conter o lançamento de foguetes da região contra o sul de Israel.
Uma entidade israelense de direitos humanos disse nesta quarta-feira que mais de metade dos palestinos mortos na guerra de Gaza eram civis, o que contradiz as estatísticas militares de Israel, segundo a qual a maioria das vítimas era composta de militantes.
Em seu novo relatório, o B’Tselem disse que 1.387 palestinos morreram na guerra – sendo 773 civis, 330 combatentes, 248 policiais do Hamas e 36 pessoas que o grupo não conseguiu classificar como combatentes ou não-combatentes.
Chávez disse reconhecer o direito de Israel existir, assim como todos os países, mas acrescentou que o Estado judeu deve respeitar o direito do povo palestino de autodeterminação.
O presidente venezuelano afirmou desejar mais transparência dos Estados Unidos em sua política externa, colocando que estava decepcionado com as recentes medidas dos norte-americanos na América do Sul, incluindo o uso de bases militares na Colômbia.
- Infelizmente, a chegada de Obama trouxe consigo muita esperança, mas pouca mudança – opinou.
Fonte: O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A BÍBLIA ATRAVÉS DOS SÉCULOS - Bibliologia Introdutória

A BÍBLIA ATRAVÉS DOS SÉCULOS Bibliologia Apresentação A Casa Publicadora das Assembléias de Deus tem a grata satisfação de apre...