terça-feira, 15 de setembro de 2009

ALERTA! CARNAVAL EVANGÉLICO!!!

CARNAVAL “EVANGÉLICO”? VICHE, VICHE!!!
Bloco evangélico atrai foliões no Pelourinho

Conhecido pela diversidade cultural e de ritmos, o Carnaval do Pelourinho também é espaço para todas as demonstrações de fé. Prova disso foi o desfile do Bloco Sal da Terra, formado por cerca de 500 evangélicos, que saiu pelas ruas do Centro Histórico na tarde de ontem (21/02).

O Sal da Terra, que conta com dançarinos, grupos de capoeiras e banda de fanfarra, é organizado pela Igreja Batista Missionária da Independência (IBMI) e congrega centenas de fiéis de igrejas evangélicas da cidade. O bloco, que completa 10 anos de fundação este ano, atraiu dezenas de foliões.

O público dançou e também ouviu a mensagem do grupo, que é a palavra de Deus. “O Carnaval de Salvador é muito diversificado. Essa é uma oportunidade de levar para as pessoas uma mensagem bíblica. O Pelourinho é um circuito tranqüilo e podemos fazer isso”, afirmou o pastor Ubirajara Gomes. No Domingo, o bloco volta ao Carnaval do Pelourinho.

Fonte: Jornal da Mídia, via 
Notícias Cristãs

Por 
Amenidades da Cristandade

Meu Comentário:

Carnaval "evangélico"? Bloco "evangélico"? Grupo "sal da terra"? Pois eu questiono: que evangélicos? Que "sal"? Só pelo simples fato de cairem na gandaia nesta festa da carne, já os qualifica como farinha do mesmo saco, filhos do mesmo pai da mentira e do engano! Como alguém pode justificar semelhante prática, alegando estar pregando o "evangelho"? Só se for o que Paulo chama de "outro evangelho"! Porque o Evangelho autêntico não é, mas não é mesmo!!! Essa balela de dizerem que estão lá para levar a mensagem de "salvação" é conversa fiada! Querem mesmo pular o carnaval e desfrutar dos manjares do príncipe das trevas, e ficam com essa conversa mole! E até aparece um "pastor" idiota para guiar esse rebanho de bodes e falsas ovelhas para mais longe ainda do verdadeiro aprisco. Tenham vergonha e a coragem de confessar que gostam do carnaval e que só querem colocar nele as máscaras de um cristianismo falso e sem compromisso com a verdade! Não são o sal da terra coisa nenhuma, mas sim, o que Jesus afirmou: sal insípido e sem sabor, que serve apenas para ser pisado pelos homens.
A Igreja Evangélica Batista da Barra do Jucu também promoveu um bloco de carnaval diferente para a comunidade. Com o tema 'Minha vida é de Deus', os fiéis saíram vestidos de camisas laranjas embalados ao som do cantor Mengo Vieira, conhecido no país por cantar músicas gospel no estilo reggae.

"Há cinco anos estamos fazendo esse trabalho nas ruas junto com a comunidade para mostrar uma alegria sem a necessidade de usar drogas, bebidas e nem fazer violência", salientou o pastor da igreja, Ronaldo Fontes.

Fonte: Gazeta Online, via 
Notícias Cristãs

Por 
Amenidades da Cristandade
Meu Comentário:

Ora essa, se o lema deles é "minha vida é de Deus", o que estão fazendo na festa de celebração a baal, o deus momo do carnaval? E essa conversa fiada de "alegria verdadeira" é só enganação! Alegria verdadeira têm os crentes fiéis, muitos deles em retiros espirituais, tendo comunhão com os irmãos, estudando a Palavra, orando, divertindo-se de maneira sadia com a prática de esportes. Não estão dando golpes de capoeira, nem lutando jiu-jitsu, nem qualquer "arte" marcial. Se de fato querem pregar o evangelho no período carnavalesco, consagrem-se em jejum e oração, encontrem algum folião que esteja em condições de ouvir, falar e raciocinar de modo coerente e argumentem com ele a respeito da libertação em Cristo. Aí sim, eu admito que se possa pregar a Palavra de Deus no reino de momo! Mas não pulando e dançando "regae", samba, jogando capoeira, se misturando na mesma lama e chafurdando no mesmo lixo! Quanto ao termo "gospel", seria melhor que dissessem "cuspel", porque essa prática é uma autêntica cusparada de satanás sobre a dignidade e honra do povo verdadeiramente evangélico!!!
Com o slogan "Jesus reina" estampado em um trio elétrico, um bloco carnavalesco evangélico percorreu na manhã deste domingo o circuito Barra-Ondina, em Salvador (BA). Cerca de 300 pessoas acompanharam a passagem do trio elétrico, puxado por um grupo de dança.

A animação dos integrantes e o ritmo das músicas eram típicos de Carnaval. O diferencial ficava por conta da letra das músicas, em estilo gospel falando sobre Jesus. Os integrantes do bloco também evitavam o consumo de bebidas alcoólicas. A idéia do bloco é transmitir as mensagens de Jesus às pessoas.

Fonte: Terra , via 
Notícias Cristãs

Por 
Amenidades da Cristandade

Meu Comentário:

Mas que imbecilidade é essa de que "Jesus reina" no carnaval? Quem reina lá é o diabo e não Jesus, pois a festa é em honra ao baal-momo e não tem coisíssima alguma a ver com Deus! E quanto a utilizar músicas carnavalescas com letras "evangélicas"; e não consumirem bebidas alccólicas, o restante é justamente o que está noticiado: a mesma prática da alegria carnal, os mesmos olhos arregalados mirando na nudez das passistas e dançarinas, a mesma empolgação satânica dos que recebem a alimentação do vômito do diabo. Devemos nos afastar desses falsos evangélicos, filhos do diabo disfarçados de filhos de Deus. E denunciar as suas práticas deturpadas e deturpadoras. Sem essa de não podermos julgar. Podemos sim, e temos o dever moral de criticar essa cambada de travestis ideológicos!
Juliane Almeida representou a personagem Gabriela Cravo e Canela, de Jorge Amado, na Viradouro

A rainha da bateria da Unidos do Viradouro, Juliane Almeida, enfrentou críticas e disse que o fato de ser evangélica não a impede de desfilar na passarela do samba.
A passista, que representa a personagem Gabriela, do romance Gabriela, Cravo e Canela, de Jorge Amado, afirmou que o importante é que a rainha, responsável por animar os ritmistas, mostre alegria e simpatia na Marquês de Sapucaí. Ela substitui a atriz Juliana Paes no posto.

Freqüentadora da comunidade em Niterói desde os 16 anos, Juliane disse estar orgulhosa de sua fantasia, um microbiquíni de paetês dourados. "Acho que Jorge Amado iria gostar de ver a brejeirice da mulher baiana", opinou.

Conhecida pelas paradinhas da bateria, a Viradouro promete surpresas na passarela do samba, com uma homenagem ao Estado da Bahia. "A Viradouro sempre faz paradinhas e este ano não será diferente", contou Juliana.

A escola de Niterói irá mostrar na Sapucaí os pontos turísticos e a musicalidade do povo baiano, além da consciência ambiental do Estado, que recebeu o reconhecimento por utilizar cada vez mais energia limpa renovável.

Fonte: Terra, via 
Notícias Cristãs

Por 
Amenidades da Cristandade

Meu Comentário:

A Juliana está certa ao dizer que o fato de ser "evangélica"(!!!) não a impede de ser rainha da escola de samba. Não pode ser presa por isso e ninguém vai espancá-la por se despir em público e mostrar que não tem vergonha na cara e nem moral. O máximo que poderia lhe ocorrer, seria ser disciplinada por sua "igreja", mais nada. Não há lei que lhe proíba, por exemplo, de encher a cara de cachaça, deixar-se apalpar pelos foliões nos salões e na avenida, alimentar o desejo e as taras dos que lhe admiram o corpo desnudo, ou mesmo de levar alguns "escolhidos" em algum motel para satisfazer os seus apetites sexuais, despertados por ela mesma, ao se mostrar em sua voluptuosidade em plena rua. Qual teria sido a "mensagem" do "pregador" que lhe anunciou o "evangelho"? Que tipo de "igreja" ela freqüenta? Como se deu a sua "conversão"? Teria sido o mesmo tipo de "conversão" do Gilberto Kassab, do Alexandre Frota, da Gretchen, da Joelma e de tantos outros? Essa "conversão" inconvertida é uma "desconversão", uma balela, uma conversa mole pra boi dormir e para inglês ver. Esse tipo de vida e de conduta não impede mesmo de se chafurdar no lixo carnavalesco e se afundar na lama podre dos dejetos do rei momo!

2 comentários:

  1. Jesus também sofreu com a discriminação dos judeus, dos farseus:
    29 E fez-lhe Levi um grande banquete em sua casa; e havia ali uma multidão de publicanos e outros que estavam com eles à mesa.

    Lucas 5:
    29 E fez-lhe Levi um grande banquete em sua casa; e havia ali uma multidão de publicanos e outros que estavam com eles à mesa.
    30 E os escribas deles, e os fariseus, murmuravam contra os seus discípulos, dizendo: Por que comeis e bebeis com publicanos e pecadores?
    31 E Jesus, respondendo, disse-lhes: Não necessitam de médico os que estão sãos, mas, sim, os que estão enfermos;
    32 Eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores, ao arrependimento.


    Lucas 6:
    22 Bem-aventurados sereis quando os homens vos odiarem e quando vos separarem, e vos injuriarem, e rejeitarem o vosso nome como mau, por causa do Filho do homem.
    23 Folgai nesse dia, exultai; porque eis que é grande o vosso galardão no céu, pois assim faziam os seus pais aos profetas.

    36 Sede, pois, misericordiosos, como também vosso Pai é misericordioso.
    37 ¶ Não julgueis, e não sereis julgados; não condeneis, e não sereis condenados; soltai, e soltar-vos-ão.
    38 Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo.
    39 E dizia-lhes uma parábola: Pode porventura o cego guiar o cego? Não cairão ambos na cova?
    40 O discípulo não é superior a seu mestre, mas todo o que for perfeito será como o seu mestre.
    41 E por que atentas tu no argueiro que está no olho de teu irmão, e não reparas na trave que está no teu próprio olho?
    42 Ou como podes dizer a teu irmão: Irmão, deixa-me tirar o argueiro que está no teu olho, não atentando tu mesmo na trave que está no teu olho? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então verás bem para tirar o argueiro que está no olho de teu irmão.
    43 Porque não há boa árvore que dê mau fruto, nem má árvore que dê bom fruto.
    44 Porque cada árvore se conhece pelo seu próprio fruto; pois não se colhem figos dos espinheiros, nem se vindimam uvas dos abrolhos.
    45 O homem bom, do bom tesouro do seu coração tira o bem, e o homem mau, do mau tesouro do seu coração tira o mal, porque da abundância do seu coração fala a boca.
    46 E por que me chamais, Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu digo?
    47 Qualquer que vem a mim e ouve as minhas palavras, e as ob-serva, eu vos mostrarei a quem é semelhante:

    JESUS VIVE EM TI, HABITA TEU CORAÇÃO?
    SÓ POSSO FALAR DE MIM, MEU IRMÃO, POIS DEIXO QUE MEU PAI CUIDE DOS MEUS IRMÃOS E SÓ TOMO ATITUDE EM RELAÇÃO À ELES QUANDO ORDENADA POR MEU PAI, JESUS.

    A PAZ DO SENHOR ESTEJA CONVOSCO.

    ResponderExcluir
  2. Meu irmão em Cristo, vc realmente posta os comentários? espero que sim...

    Sendo o nome "Carnaval" tendo-se originado da frase "AFASTAMENTO DOS PRAZERES DA CARNE" como diz o colega que comentou acima, eu vejo que este é exatamente um complemento da missão que o Bloco Sal da Terra tem no circuito Batatinha. O "afastar" dos prazeres da carne, e a inclusão da mensagem de Cristo em todo aquele que está sedento da salvação. É a certeza da salvação mediante a Fé em Jesus, pois a medida que seguirmos a Cristo, afastaremos ainda mais da carne e aproximare-mos cada vez mais de Cristo. Este é o papel do Sal da Terra. Em meio a lama que é o carnaval, eles estarão lá, pois é alí que milhares de pessoas que estão perdidas na vida e sem rumo, buscam motivos para se alegrar, se alegrar no carnaval que é uma alegria que passa, mas a alegria de ser salvo em Cristo é próspera e eterna!

    Que a paz de Jesus esteja em nossos Corações.

    ResponderExcluir

HOMENAGEM AOS PAIS E SUAS PROFISSÕES

HOMENAGEM AOS PAIS E SUAS PROFISSÕES Pr. Sérgio Aparecido Dias - Meu pai é MECÂNICO. O mecânico conserta as coisas e as faz funcionar de no...